quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Cigano Rafael Shantal

Por Fernando Coelho e Sandrini

Queridos lobonaltas devido a abertura do "Portal 12:12" demos uma sumidinha do alcateia para aproveitarmos a energia. Hoje trazemos até você um pouco sobre o cigano Rafael Shantal
 Rafael Shantal é um cigano mensageiro da paz e do amor, não gosta de maldade e não dispensa suas orações em prol da fraternidade dos seres humanos.
  Ele tem origem nos djins (esses são espíritos da antiga Arábia, então não confundir com o guardião d quadrante do fogo). Sua roupa é igual á que os sacerdotes usavam no santuário desaparecido de Atlântida, é composta por uma ampla capa aberta até os pés, com mangas largas, que cobre a túnica ajustada por um longo cinto de cetim esverdado. As calças de seda branca brilhante são ajustadas nos tornozelos, como as usadas pelos esquiadores. Usa um turbante de muitas pregas com uma esmeralda no meio, usa também vários cordões finos, em diversas cores claras, caindo nos ombros. Aparece sempre com a forma de um cigano de meia idade, traz nas mãos uma moeda antiga, e é através dessa moeda que Rafael revela seus mistérios.
 Quem desejar trabalhar com ele, é só acender uma vela em tom claro e pedir pela ajuda dele. Em breve você recebera ou achará uma moeda antiga é só consagrar a ele. Essa moeda será a ligação entre você e o cigano e com esse talismã você vai conhecer os mistérios que Rafael Shantal vai lhe contar.
 Existe uma oração que esse ciganos faz para iniciar suas magias, depois da oração ele acende um incenso pinga essência de canela nos quatro cantos do local.  A oração feita por ele esta abaixo.:


"Eu vos invoco, Senhores Imortais, povo oculto pelo poder dos Maias, testemunhas do continente submerso, de povos e civilizações passadas. Sois representações vivas de tudo que houve no passado distante. Guardais os segredos da Atlântida, sois as testemunhas da evolução da Terra em suas etapas. 
Eu apareço quando alguém me invoca, revelo meus segredos numa moeda antiga, isto é, arcaica.
Eu sou a justiça do passado, a justiça do presente e a esperança de que também haja justiça no futuro para esta humanidade atormentada."






Nenhum comentário:

Postar um comentário