quarta-feira, 18 de abril de 2012

CIGANA MIROAN


Por Sandrini e Fernando Coelho   

A presença de Tiago foi tão boa que nem vimos a semana passar, por hoje vamos conhecer sua esposa, a cigana Miroan.

Muitas vezes na vida parece que estamos sozinhos e mal amados, às vezes esquecemo-nos de alguém ou até magoamos quando desejamos agradar, os amigos parecem que não nos estende e a família muito menos. Esquecemos de quem somos, e esquecemos-nos do mundo; e tudo fica sem graça. E é nestes momentos que Miroan pode vim lhe ajudar, sua energia é tão fantástica que o mundo ganha até mais cores na sua presença, pois ela trabalha com o amor incondicional, cuida dos assuntos sentimentais, auxilia nos problemas de família e até mesmo em caso de doenças. Não costuma pedir muito, apenas uma vela rosa é o suficiente para ter uma conexão com ela, mas se quiser algo pomposo ela vai aceitar de bom grado.

Sei que você já deve estar curioso para saber como aconteceu o amor de Miroan e Tiago. Então vamos conhecer um pouco mais. Segundo alguns relatos que conseguimos pesquisar descobrimos que em outubro de 1880, as carroças cigana chegaram num lugar próximo a Córdoba uma cidade Argentina. Miroan junto a mais duas ciganas foram fazer seus trabalhos de cartomancia, na cidade conheceu um rapaz que conversou por longas horas e na qual se apaixonou. Embora avisada pelas amigas ciganas, que esse amor era impossível devido as posições sociais de ambos. Ela disposta a lutar por ele, enfrentou os ciganos de seu grupo, que aceitaram que o rapaz se juntasse a eles. Ao se declarar de amor por ele, teve uma desilusão ao ouvir de seu próprio lábio que ele não deixaria sua vida para se misturar aos ciganos, e que ela que deveria abandonar a caravana. Com lagrimas nos olhos o respondeu que jamais deixaria seu povo por um amor falso. Foi chorosa ao acampamento cigano, onde viu Tiago que veio em sua direção, nos braços dele contou o motivo de sua tristeza. Tiago, comovido com a historia resolver contar o que sempre amou ela e tinha vergonha de dizer. Após essa confissão não demorou muito a se casarem, marcando a data do rito junto ao dia de Santa Sara, tiveram três filhas. Em 1901 Miroan veio a falecer, e em 1902, Tiago sentindo sua falta faleceu também. Nem a morte os separou, e ainda hoje é normal ver os dois juntos, que não se separam nem em vidas passadas.

Espero que tenha gostado de conhecer essa historia, pois é pouco conhecida, mais veio parar em nossas mãos e compartilhamos com você, que amamos incondicionalmente.

~*Ritual de abertura de caminhos com ajuda da cigana Miroan *~

Ingredientes:
1 punhado de pétalas de rosa amarela
1 punhado de pétalas de rosa vermelha
1 punhado de pétalas de rosa cor de rosa
1 punhado de pétalas de rosa branca
1 maçã cortada em quatro pedaços
1 pêra cortada em quatro pedaços
4 pratos de papelão dourado
4 velas: 1 rosa, 1 amarela, 1 branca e 1 vermelha

Modo de Fazer:
Faça esta oferenda na Lua Crescente. Leve todo o material para a beira de um rio. Arrume os pratos debaixo de uma árvore bem frondosa. Passe no corpo os pedaços de maçã, pedindo para abrir seus caminhos; coloque um pedaço em cada prato. Faça o mesmo com a pêra. Passe simbolicamente as pétalas de rosa colocando cada punhado de uma cor em cada um dos pratos. E pedindo à cigana Miroan a abertura de seus caminhos. Acenda cada vela no prato onde estiverem as pétalas da sua cor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário