quarta-feira, 28 de março de 2012

Cigano Conselheiro

Por Sandrini e Fernando Coelho


       Olá membros do Alcatéia! O que acha de enquanto você termina de tomar o seu chá, batermos um papinho? Sei que esta semana foi pesada, e muitas vezes precisamos ouvir bons conselhos e mensagens para seguir em frente. Hoje, vamos conhecer um belo cigano, já estava na hora né? Ultimamente só falamos de ciganas, então hoje vamos conversar com o Michel. Ei, não é o nosso lobo! É o cigano Michel. Agora que ele já chegou aqui na toca, podemos conhecê-lo melhor, e ouvir de seus próprios lábios sua historia. 

        “-Eu fui um filho irresponsável, aquele que um dia traiu a confiança do pai e daqueles que em mim confiavam. O irmão ausente, aquele que não conhecia a união de uma família e que pouco se importava. Fui mulherengo, encrenqueiro, apreciava bebidas, mulheres alheias, quando jovem, vivia uma vida de falsa felicidade. Eu fui aquele que não soube respeitar as tradições de meu povo, quando chamava a responsabilidade; eu falhei, e aquele que decepcionou a todos que me amavam, e que sempre me perdoaram. 

        Em pouco tempo perdi o respeito de meu pai, perdi o irmão que era o meu ponto de equilíbrio, ele morreu em meus braços,e perdi o amor daquela que sempre amei e não sabia.  


        Ainda estava em tempo, Deus em sua infinita bondade me concedeu uma nova chance de saldar meus débitos com o meu povo.Precisava recuperar o tempo perdido, o respeito de meu pai, o amor da minha vida, honrar o espírito de meu irmão, comandar meu povo, mante-lo unido em busca de novas paragens. E tentei, mas meu passado voltou com toda a força, aqueles que um dia prejudiquei não se esqueceram e conseguiram se vingar. Uma armadilha, uma tocaia e todos os meus sonhos de mudança se perderam... e eu os perdôo. Com muito sofrimento, ferido mortalmente, consegui chegar ao nosso acampamento. Minha vida aos poucos escapava como agua entre os dedos, todos sabiam que minha hora chegava; pedi perdão aos meus irmãos, ao meu povo, a minha amada Dalila; logo agora, eu era um novo homem, e havia conseguido o respeito de meu pai, o reconhecimento do meu povo... e em meu leito de morte, recebi a mão de minha amada. Pelo sangue nos unimos, e nada nem ninguém poderá nos separar… 

        Novamente a justiça divina se fez presente e uma nova chance para que eu pudesse terminar minha missão me foi concedida. Hoje, ao lado daquela que o destino me reservou, volto para pregar o amor, a confiança, a bondade e o perdão. Estamos aqui para ajudar a todos aqueles que precisam de um conselho, uma palavra de conforto, um carinho. Não desistam nunca, é a fé que nos mantém unidos e Deus, a nossa Divindade Maior, é justa e soberana, e através de sua mensageira Santa Sara haverá de nos ajudar nesta nova oportunidade de evolução, rumo a eternidade.” 



        E ai, gostou de conhece-lo? Percebeu com quem ele esta de mãos dadas? Pois é, o próximo post vai ser sobre ela. Se não sabe quem é, então é só passar por aqui na próxima quarta feira.



       
         "Para que um novo caminho apareça à sua frente, é preciso se livrar da âncora de conceitos" 







        *Pedido de conselho ao cigano Michel.* 

        Escreva uma carta à ele, coloque-a dentro de um prato e por cima uma fruta doce para assuntos sentimentais ou espirituais, ou pão para assuntos financeiros e materiais. Acenda uma vela branca e um incenso, e peça a santa Sara para dar força a esse cigano para que ele possa lhe enviar um conselho. Faça sua oração como achar melhor, e aguarde as resposta. Ela chegara para cada pessoa de forma diferente: pode ser através de seu dom; através de alguma pessoa; pode vir num texto, entre outros meios de comunicação. Depois de uma semana, leve a fruta e a carta a um jardim e queime quando receber a mensagem. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário