segunda-feira, 5 de maio de 2014

INSTRUÇÃO PARA O EMPREGO DA ESPADA DA CHAMA AZUL.

Por Fernando Coelho
Em pé, em vosso quarto, fixai a atenção em vossa poderosa Presença EU SOU. Aquietai-vos completamente; então, levantai o braço e empunhai a vossa espada de Chama Azul. Não importa se a vedes ou não. Depois, senti a mão de vossa Presença pousar sobre a vossa. Então, pedilhe para que seccione todas as linhas de força que criastes ao longo de vossas encarnações.
Girai lentamente sobre vós mesmos, fazendo o gesto de cortar todos esses fios magnéticos. Permanecei consciente do poder invencível de vossa espada de Chama Azul, e vos libertareis de uma vez por todas de todo contato com o psiquismo.
Apelai, em seguida, para que sejam consumidos, completamente, através de um raio de Chama Azul, todos os liames até suas extremidades mais afastadas.
Algumas pessoas experimentarão uma sensação de libertação e de repouso- peçam, então,, que essa condição seja mantida para sempre.
Este é um serviço de importância extraordinária que podeis prestar a vós mesmos. Não esqueçais que são a autoridade e o poder de vossa Presença EU SOU que atuam, por intermédio de vosso braço humano.
Queridos discípulos, é necessário que façais. As forças sinistras sempre tiveram resultado neste mundo, em seu propósito de destruir as organizações formadas pela expansão da Luz- entretanto, elas ficam impotentes diante desta atividade de EU SOU.
O ódio das forças destrutivas, geradas pela humanidade, é terrível e amargo. Ele age, algumas vezes, através de indivíduos ainda encarnados. Mas este é um dos menores perigos a que estais expostos, e não vamos Nos estender sobre o assunto. Vosso apelos ajudam a retirar as entidades desencarnadas da face da Terra- mas ficai sempre em guarda. A expansão de vossa luz será suficiente para manter aquelas entidades à distância, porque elas têm pavor das pontas aceradas da luz.
Alguns discípulos estão necessitando fazer urgentemente estes apelos, porquanto nunca se deve "dormir sobre os louros"
Por Saint Germain.

2 comentários: