quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Cigana Sumara


Por Fernando Coelho e Sandrini

Aproveitamos as ferias na Bienal que foi quente e hoje retornamos trazendo uma matéria de uma cigana mais quente ainda.

Cigana Sumara vibra na cor do fogo que traz na alma... o vermelho, e sabe muito bem trabalhar com apenas o fogo de uma vela vermelha. É na chama da vela que desvenda o passado, presente e futuro.

É a irmã mais velha de Samara e Samira, Samara é a do meio e já falamos desta cigana em matérias anteriores.

Casaram muito jovenzinhas, conta Samara que moravam na Espanha e para não participar da guerra que não lhes perteciam, pois o povo cigano não se envolvia nos problemas de governo, vieram para o Brasil em uma caravana a bordo de um navio de piratas.

Aqui chegando Sumara com 17 anos e Samara com 16 logo se casaram.
Samira com apenas 12 anos se sente desprotegida pela falta das irmãs.

As tres irmas são muito divertidas, adoram cantar dançar e se sentirem livres.

Sumara usa um lenço vermelho com bordas douradas, quando as tres se encontram é uma grande festas e invocam a presença de Tsiãna sua mãe a quem tem grandes respeitos e admiraçao.

Para quem desejar da ajuda dessa cigana, basta acender uma vela vermelha e chamar por ela, feche os olhos e sinta a presença dela fazendo uma simples meditação.






Espero que tenha gostado da matéria, até quarta-feira que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário