segunda-feira, 30 de setembro de 2019

REPROGRAMAÇÃO COM AS QUATRO CORNUCÓPIAS DA ABUNDÂNCIA

Estou praticando uma reprogramação de prosperidade muito boa, porque ela afasta o medo da escassez, que acontece com muita gente, independente da classe social. Acredite se quiser, mas tem gente rica, rica MESMO, que sofre com o medo da escassez. Essa reprogramação já foi passada em algum Círculo, mas queria compartilhar com você também porque é muito gostosa de fazer e dá efeitos muito bons (internos primeiro, externos depois).


Faça antes de dormir ou assim que acordar, deitado ou sentado. Respire profundamente e relaxe. Visualize diante de você, à direita, a Corcunópia de Esmeralda. Ela é verde, brilhante e linda. Faça com que ela se incline e comece a derramar frutas, grãos e sementes que vão se espalhando por todo o aposento, ao seu redor. Visualize as sementes germinando e crescendo rapidamente, dando frutos.
Agora, visualize uma cornucópia de murano azul, a Cornucópia de Júpiter, atrás de você, à direita. Faça com que ela se incline e comece a derramar moedas e notas de dinheiro de todos os valores. Eles se espalham e preenchem o espaço ao seu redor.
Visualize agora uma cornucópia de ouro, atrás de você, à sua esquerda. Faça com que ela se incline e verta moedas de ouro, pó de ouro e barras de ouro.
Visualize então na sua frente, à sua esquerda, uma cornucópia furta cor, a Cornucópia de Vênus. Faça com que ela se incline e verta sobre você pedras preciosas e joias. Mantenha essa visualização por alguns minutos (às vezes eu durmo antes de terminar). Se quiser, pode acrescentar alguns códigos numéricos.
Antes de terminar, dê mentalmente o comando de que as cornucópias vão continuar enchendo a sua vida de abundância por 24 horas, quando então você deve renovar a programação, fazendo o exercício.
Lembre-se! Reprogramação é algo que deve ser feito todos os dias, por vários dias, semanas ou até meses. Depende de cada um. Mas reprogramar a própria energia é fundamental se você quiser que as magias deem um resultado duradouro.



Nenhum comentário:

Postar um comentário