segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

CRÍTICA: DERCY DE VERDADE e a dica de como se livrar de uma Pombagira antipática



por Eddie Van Feu (Porra, aprende a assinar a postagem)!
Semana passada, a Globo exibiu a minissérie em quatro partes "Dercy de Verdade", com Heloísa Périssé e Fafy Siqueira.
O plano é fazer um filme em 2013, pelo qual esperaremos ansiosos. A minissérie, no entanto, foi morna. Estabanada, deu grandes saltos e, considerando a vida de Dercy, pareceu meio vazia. Foi uma experiência legal, especialmente ao mostrar Dercy como o paradoxo que era. Expansiva e palavruda, Dercy se entregou ao teatro e ao público como poucos, sendo no entanto extremamente moralista e conservadora em sua vida pessoal. Isso a levou a deixar para trás um homem que a amava de verdade, mas que era casado, e a se casar com outro que a traía e roubava. Mesmo infeliz, insistiu no casamento para que a filha tivesse um padrasto pra levá-la ao altar no dia do casamento. Da cidadezinha de Madalena ao teatro de revista do Rio, foi uma grande viagem. Ficou o gostinho de quero mais e a sensação de que faltou muita coisa, mas valeu assim mesmo!

Também no elento, Ricardo Tozzi, Tuca Andrada, Cássio Gabus Mendes, Fernando Eiras, Rosi Campos, Walter Breda, Samara Felippo e Nizo Neto, interpretando o pai, Chico Anísio, entre outros.

A seguir, aprenda com a Dercy o que fazer quando se deparar com uma Pombagira que não foi com a sua cara!

Nenhum comentário:

Postar um comentário